Boas Vindas

"ברוכים הבאים ממסורת עתיקה העברים במדבר". Bem vindo á Antiga Tradição dos Hebreus do Deserto. Este site não representa nenhuma entidade judaica, nada tem haver com judaísmo e com nenhuma de suas vertentes. Este "sítio" é um lugar onde Sabedoria é compartilhada

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Noé - O Filho Dos Deuses


A Instrução DIvina (Toráh), diz: "Noach ish tzadiq (נֹחַ אִישׁ צַדִּיק) - Noé, homem justo (Bereshit 6:9)". A primeira pergunta a ser feita aqui é: Por quê Noé é chamado pelo termo hebreu "Ish (Homem solteiro)" se ele era casado com Na'amá, irmã de Tubal-Cain? Sendo casado, por quê Noach não foi chamado "Adam tzadiq?" A resposta pode ser encontrada na tradição da Chochmat Nistar (Sabedoria Escondida).

A narrativa apócrifa de Enoque (Hanoch) diz que Noé não era humano e o Zôhar sela isto quando revela que a humanidade, como a conhecemos hoje, só surgiu depois do Mabul (Dilúvio). Eis o que diz a narrativa de Hanoch: 

" Matusalém escolheu uma esposa para o seu filho Lameque e esta ficou grávida de um filho. Quando este nasceu repararam que era um bebê muito diferente dos outros e o seu pai teve medo. Ao ter medo, dirigiu-se a Matusalém para lhe contar o sucedido e disse-lhe: "Eu tive um filho estranho, diferente de qualquer homem, e a sua aparência é como a dos filhos de Deus do céu; e a sua natureza é diferente e não é como um de nós." (Enoque 106:7)".

A narrativa de Hanoch continua informando que, Matusalém não sabendo a resposta para o acontecido foi até Enoque e contou o caso e então, Enoque lhe revelou que D'us faria algo novo na terra para limpá-la dos filhos dos Deuses (Elohim) resultantes do casamento com as filhas de Adam, e é aqui que a coisa fica estranha e então devemos recorrer ao Zôhar novamente.

O Livro do Esplendor nos revela o segredo do porque o Rei David teve que vir da semente (semên) de Moav, sendo que "Amon e Moav" que eram os filhos do incesto de Lót com suas filhas eram reencarnações das energias negativas gêmeas criadas pela copulação da Nachash (Serpente) com Chavah (Eva), chamadas "Malcon e Peor". O Zôhar diz que, qualquer um para assumir controle sobre uma energia negativa e erradicá-la do mundo deve ter um parentesco com ela, e foi por isto que o Rei David nasceu de Ruth, a moabita.

Eis ai o segredo da coisa. Para que D'us erradicasse as almas dos Nefilim, Giborim, Anakim, Refaim e Amalekim que resultaram do casamento dos B'ney Elohim (Filhos dos Elohim) do mundo naquela geração, um filho, também dos Deuses deveria ser gerado.

Noé era filho de Lamech que era um pastor de ovelhas e cabras, chegou um dia em casa depois de muitos meses fora, e encontrou sua esposa grávida. Ao questiioná-la sobre o acontecido, ela lhe respondeu que não havia se deitado com homem algum. Quando a criança nasceu, o local se encheu de luz, pois Noé brilhava e era albino (sem pigmentação na pele). Noé era filho dos Elohim e não de Lamech. Sua esposa fora inseminada pelos anjos.

Inseminação Divina

Não são poucos os relatos contemporâneos de jovens mulheres que relatam terem sido abduzidas por seres alienígenas e inseminadas por eles. Era difícil acreditar nisto até que evidências começaram a surgir vindas do passado longínquo das escrituras hebraicas. Sabendo disso, comecei a procurar no próprio Tana'k (Biblia hebraica) por códigos que pudessem ser evidência de que os que chamamos anjos vieram inseminando divinamente muitas mulheres durante a história deste mundo.

O termo hebraico contemporâneo para "inseminação artificial" é "Zera'a Melechutit (הזרעה מלאכותית)" e o termo "Zera'a (הזרעה)" tem raiz na palavra "Zerá (זרע)" que é "semên", algumas vezes traduzida para "semente".

Estudando, encontrei o termo "Zerá Elohim" num verso de "Malachi" capítulo 2. O Verso estranhamente diz: "Não teve nosso primeiro Pai  (Abraão) comportamento semelhante (Hagar), embora seu espírito fosse tão elevado (acima da influência zodiacal)? O que buscava quando assim agiu, senão DESCENDÊNCIA ABENÇOADA? (Malahi 2:15)".

O que os tradutores de todas as religiões traduziram aqui para "Descendência Abençoada" é no original hebraico "Zerá Elohim ( זֶרַע אֱלֹהִים)" que literalmente é "semên dos Elohim (anjos)". O verso está indicando que Abraão esperava que Sarah concebesse divinamente, por inseminação divina, uma vez que ele sabia que ela não podia ter filhos naturalmente, e por esta razão, esperando por isto, tomou Hagar para gerar Ismael, aguardando que sua esposa concebesse dos anjos, uma vez que isto já houvera acontecido no passado, e não apenas uma vez, mas inúmeras.

Os Ishim

Há quatro termos traduzidos para homem nas escrituras da Bíblia Hebraica: Adão, Ish, Anosh e Gever. Adão é o nome mais sublime e refere-se a um homem de sabedoria e de entendimento (centrado nas faculdades intelectuais) e unido a sua contraparte feminina, enquanto ish pertence a um homem centrado na middot ou faculdades emotivas e solteiro. Anosh sugere fraqueza, uma pessoa de mentalidade defeituosa, enquanto um Gever supera obstáculos e alcança o mestrado

Vamos destacar aqui os Ishim que é também um termo usado para "Anjos". Os  Ishim são um grupo de anjos  que trabalham mais perto com os seres humanos do que os outros grupos angélicos. Anjos Ishim incluem anjos da guarda, e eles se concentran na construção do reino de Deus na Terra. Arcanjo Sandalphon rege os anjos Ishim, de acordo com a QABALAH.

Eis aqui a razão do porque Noé é chamado "Ish tzadiq (homem justo)" pois Noach era filho dos anjos que inseminaram sua esposa e não Lamech. Noé não era humano.

Outra evidência disto encontra-se no Zôhar, na porção Noach: "Pavor e medo de vós virão... (Gênesis 9:2). Daqui em diante vocês terão a imagem do ser humano, pois no começo não havia na humanidade a imagem defeituosa do ser humano".

O que o Zôhar está nos dizendo é que, depois do dilúvio houve uma alteração genética, e a imagem superior que Adam possuía foi modificada. Outra evidência de que fomos modificados geneticamente encontra-se no Midrash:

"Quatro coisas foram alteradas a partir de sua condição anterior no tempo de Enos (Enosh), filho de Seth: as montanhas se tornaram duras como diamante, os corpos do homem começaram a apodrecer, o que não era o caso antes; o homem começou a se parecer com o macaco (foi degenerado à forma símea), e os demônios começou a ter poder ou domínio sobre o homem, do qual foram privados quando a humanidade tinha a imagem de Deus no homem, e sua aparência foi prejudicada (Midrash Genesis Rabba 23)".

Ao que tudo indica. seres intra terrenos, o qual chamamos demônios (shedim) fizeram experiências genéticas com a humanidade alterando sua aparência para símios e depois para a que possuímos hoje.. O termo "shedim" tem raiz no mesmo termo que constrói a palavra "Shad" que é "Seio" e também "Shadê" que é Campo e a palavra Campo geralmente alude à mulher nas escrituras hebraicas: "A mulher é o teu campo. Vá e cultiva o teu campo".

Conclusão:

Outro detalhe é que o Dilúvio foi universal, e de acordo com o Zôhar o planeta terra é a Arca, e as criaturas que Noé salvou foram acondicionadas num depósito genético. Noé veio de fora deste mundo...


OS FILHOS DAS ESTRELAS
BOOK TRAILER

Compre aqui o livro 'Os Filhos Das Estrelas'


domingo, 10 de agosto de 2014

Luz - A Cidade Invisível

A Morada De Deus

“E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus. E chamou o nome daquele lugar Bet-Ël, porém havia sido Luz o nome da cidade, no principio”.
Gênesis 28:17 e 19

Orion é uma constelação do equador celeste. As estrelas que compõem esta constelação podem ter como elemento do seu nome o genitivo "Orionis".

É reconhecida em todo o mundo, por incluir estrelas brilhantes e visíveis de ambos os hemisférios.

A constelação tem a forma de um trapézio formado por quatro estrelas: Betelgeuse (Alpha Orionis) de magnitude aparente 0,50, Rigel (Beta Orionis) de magnitude aparente 0,12, Bellatrix (Gamma Orionis) de magnitude aparente 1,64 e Saiph (Kappa Orionis) de magnitude aparente 2.06.

É uma constelação fácil de ser enxergada pois, dentre as estrelas que a compõem, destaca-se a presença de três, Mintaka (Delta Orionis) de magnitude aparente 2,23, Alnilam (Epsilon Orionis) de magnitude aparente 1,70 e Alnitak (Zeta Orionis) de magnitude aparente 2,03, popularmente conhecidas como "As Três Marias", que formam o cinturão de Órion e estão localizadas no centro da constelação.

Nesta constelação também encontra-se uma das raras nebulosas que podem ser vistas a olho nu, a Nebulosa de Órion que é uma região de intensa formação de estrelas.
As constelações vizinhas são Gemini (Gêmeos), Taurus (Touro), Eridanus, Lepus (Lebre) e Monoceros (Unicórnio).

A principal estrela de Órion (α Orionis) conhecida como Betelgeuse é uma estrela de brilho variável sendo a 10ª ou 12ª estrela mais brilhante no firmamento. É também a segunda estrela mais brilhante na constelação de Orion. Apesar de ter a designação α ("alpha") na Classificação de Bayer, ela não é mais brilhante que Rigel (β Orionis).

Acredita-se que o seu nome é uma contração do árabe يد الجوزا yad al-jawzā, ou "a mão do (guerreiro, homem) do centro". Jauza, o do centro, inicialmente se referia a Gémeos entre os Árabes, mas a algum momento decidiram referir-se a Orion por este nome. Durante a Idade Média o primeiro caracter do nome y (ﻴ, com dois pontos sob ele), foi erroneamente traduzido para o Latim como um b (ﺒ, com um ponto apenas), e Yad al-Jauza tornou-se Bedalgeuze. Então, durante o Renascimento, alguém tentou derivar o nome árabe deste nome corrompido, e decidiu que ele foi escrito originalmente como Bait al-Jauza. Esta pessoa imaginativa então declarou que Bait seria "braço" em Árabe, para surpresa dos árabes em todo o mundo. Um linguista sem nome da Renascença então "corrigiu" a grafia para Betelgeuse, e o termo moderno nasceu. Para que Betelgeuse tivesse o sentido do "braço do centro", o original deveria ser ابط Ibţ (al-Jauza).

Mas o que é Betelgeuse? O nome é na verdade “Bet-Ël Geuse” cujo o significado é “O Centro da Casa de Ël (Deus)”.

Betelgeuse é na verdade o Portão de entrada para a Casa de Deus, o Criador, pois é um berçário estelar, uma fabrica de estrelas e é ali que Deus mora, conforme o sentido literal do texto do Gênesis, mas há outros profundos mistérios.

A matriz acima é a do capítulo 28 do Gênesis e dentro deste texto eu encontrei “Kassil” que é o nome hebreu de Órion codificado e que é cruzado pelo verso 16 que diz “Acordando, pois, Jacó do seu sono, disse: Na verdade o Senhor está neste lugar; e eu não o sabia”.

A Cidade Invisível

"Ele construiu uma cidade e lhe chamou Luz; que é o seu nome até o dia de hoje” 

Juízes, 1, 26

Luz (לוז) é o local bíblico de sonho angelical de Jacob, como mencionado acima, e é também conhecida como a Casa de Deus ea Porta para o céu. Luz é uma cidade impenetrável na antiga terra de Israel, que só pode ser acessada através de uma caverna secreta escondida por uma árvore de avelã. Além disso, é-nos dito que, depois que foi conquistada, outra cidade também chamada Luz foi construída em outro país oriental, uma virtual "Shangri-la", onde a morte não existe e só a verdade pode ser dita.

É tão certo que a entrada desta cidade inter-dimensional é secreta e que não pode ser vista a olhos nus e por qualquer um, que alguns versos no Livro de Shofetim (Juízes), nos dizem: E a casa de José mandou espias a Betel, e foi antes o nome desta cidade Luz. E viram os espias a um homem, que saía da cidade, e lhe disseram: Ora, mostra-nos a entrada da cidade, e usaremos contigo de misericórdia (Juízes 1:23-24)”.

Há um profundo enigma aqui que deixa claro que a cidade é invível aos olhos, porque os espias, que eram dotados de habilidades místicas entre as quais incluía-se levitação e invisibilidade, viram um homem sair dela, mas eles não viram a cidade a ponto de captura-lo e “motivá-lo” a monstrar-lhe a entrada secreta para cidade.

“E, mostrando-lhes ele a entrada da cidade, feriram-na ao fio da espada; porém àquele homem e a toda a sua família deixaram ir”.

Juízes 1:26 

Estaria esta cidade inter-dimensional situada neste mundo, acima dele ou dentro da Constalação de Órion?

PASSAGEM PARA ORION?

Um universo paralelo é uma hipotética realidade separada que coexiste com a nossa própria realidade. Um grupo específico de universos paralelos é chamado um "multiverso", embora este termo também pode ser utilizado para descrever os possíveis universos paralelos que constituem a realidade. Embora os termos "universo paralelo" e "realidade alternativa" são geralmente sinônimos e possam ser intercambiáveis na maioria dos casos, há por vezes uma conotação implícita adicional com o termo "realidade alternativa" que implica que a realidade é uma variante do nosso próprio. O termo "universo paralelo" é mais genérico, sem quaisquer conotações que impliquem uma relação, ou falta de relacionamento, com o nosso próprio universo. Um universo onde as próprias leis da natureza são diferentes - por exemplo, aquele em que não há leis de movimento - seria na contagem geral, como um universo paralelo, mas não uma realidade alternativa. 

A hipótese da mecânica quântica real de universos paralelos é "universos que são separados uns das outras por um único evento quântico.

Seria a Cidade de Luz uma realidade alternativa ou um outro universo escondido na Constelação de Órion. O texto bíblico deixa claro que a cidade era invisível aos olhos e que pessoas ao saírem dela, tornavam-se visíveis.

Dentro do texto hebraico de Juízes temos codificado a ocorrência do nome hebreu de Órion (Cassil) duas vezes.

Este mistério profundo aqui revelado me fez recordar o filme A Múmia, no qual a cidade de Hamunaptra é invisível aos olhos e só pode ser vista pelos que sabiam o segredo.

Esta claro agora que, dentro da Sabedoria Escondida da Torah há mistérios praticamente insondáveis e de aterrorizar a alma e por esta razão foram escondidos.



Compre aqui o livro 'Os Filhos Das Estrelas'

Leia também...

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina.

Advertência

"Todas as palavras postadas aqui tem por finalidade a revelação dos mistérios das escrituras. Por mais duras que algumas vezes possam parecer, elas não tem finalidade de agredir, difamar, caluniar quaisquer pessoas, instituições, religiões ou quaisquer práticas religiosas e seus líderes. É certo que determinadas práticas e seus respectivos lideres precisam sim serem trazidos à luz, mas através da revelação da verdade"

Tradição

"Então, aqueles que são sábios brilharão como o esplendor (Zohar) do firmamento, e aqueles que retornaram à justiça para muitos, serão como as estrelas para sempre (Dani´El Péreq 12, 3º Passuq)".

Aviso

"A Hayk´la Arazuta não possui vínculos ou ligações com quaisquer endidades "judaicas" e nem mesmo com qualquer federação. A Hayk´la Arazuta não é siosnista e não crê no sionismo. Os rabinos da Hayk´la Arazuta não possuem ligação e nem seguem ou servem ao "judaísmo rabínico". A Hayk´la Arazuta avisa que qualquer um que proferir calúnias, difamações, ataques contra a honra da Comunidade, seus lideres e membros, ameaças de quaisquer tipo, os autores serão levados ao Judiciário através de processos cíveis e criminais. Copiar, distorcer e usar pejorativamente assuntos e experiências aqui publicadas, os autores serão processados. A Hayk´la Arazuta d´Madvra é um Orgão da Associação Cabalista Mundial - Gará Kulam Moshav, organização esta devidamente registrada junto ao Governo Federal Brazileiro de acordo com a Lei e possui CNPJ.".

Total de visualizações de página